Bert Hellinger

Bert Hellinger é considerado um dos psicoterapeutas atuais mais inovadores e, como nenhum outro terapeuta, tem sido objeto de enorme interesse nos últimos anos. Sem exagero podemos dizer que ele está entre os principais atores no cenário de terapias na Europa.

Nascido em 1925, Hellinger participou como soldado, da Segunda Guerra mundial e viveu por alguns meses num campo de prisioneiros de guerra na Bélgica. Ingressando numa ordem missionária católica, trabalhou como educador entre os zulus da África do Sul e diplomou-se em Filosofia, Teologia e Pedagogia. Abandonando a ordem religiosa, desenvolveu-se como terapeuta em institutos de Psicanálise, Terapia Primal, Análise do Script e hipnoterapia. Em contato com a Terapia Familiar, criou seu modelo original de constelações familiares, baseado numa visão integral e profunda da realidade humana, também aplicadas a problemas empresariais e a conflitos étnicos.

Ao lado de sua esposa Sophie, Bert atualmente com 88 anos, prefere trabalhar na linha mais espiritualizada dos “Movimentos da Alma”, entregando às forças superiores que levam à reconciliação os movimentos dos representantes.  Eu estive  com eles por duas vezes aqui no Brasil e uma em Bad Reichenhall na Alemanha e pude verificar a força que advém deles e que atua em suas constelações.

Após todos estes anos de estudos e de ações práticas públicas, Bert  designou as Constelações Familiares como Hellinger Sciencia, com o lançamento de seu livro entitulado O Amor do Espírito.  Nele Bert explica que como ciência, a constelação está constantemente em desenvolvimento. Ele não quer que seja uma “escola” como se já estivesse concluída e pudesse ser transmitida e ensinada como algo definitivo.  “Trata-se de uma ciência aberta em todos os sentidos”; podendo ser medida através de seus efeitos.

Bert escreveu 84 livros, traduzidos para 30 idiomas. Ainda segue escrevendo e trabalhando como conferencista e diretor de cursos em todas as partes do mundo.